Conteúdo

O blog atém-se às questões humanas. Dispensa extremismos ou patrulhas. Que brilhe a sua luz. Bem-vindo e bem-vinda!

sábado, 11 de fevereiro de 2012

Lázaro, não!

Amigos, grato pelos acessos e comentários nesta página ou por e-mail. Saudações à Patuá e ao amigo Eduardo com quem estivemos nesta semana. A editora lança escritores novos, publica sem custo a estes e revela bons escritores. Grato aos amigos, às pessoas que conheci vendendo e autografando o meu livro As ciladas do , na rua, sob uma marquise, em algum estabelecimento ou num gesto de oi. O texto postado hoje é uma brincadeira que faço na literatura, tentando não aborrecer os padrões de fé de ninguém. Curtam!
Lázaro, não!
Esta história não faz parte dos sinópticos e nem dos apócrifos, o evangelho diz somente após a ressurreição de Lázaro: saiu o que estivera morto. O que ocorrera dentro da tumba ninguém sabia, pelo menos até agora, para isso vou apresentar a esposa de Lázaro, é, mas é somente nesta página de minhas elucubrações. Casou-se lá pelas bandas de Cafarnaum, vizinho de Jesus e não conseguiu aprender o ofício da carpintaria. Adolescente revoltado, tentou alistar-se com os Zelotas (guerrilheiros que atacavam o exército romano) e não foi aceito. Na sinagoga não conseguiu nenhum assento e sua capacidade de concentração e meditação era insuficiente. Quis fazer carreira política com Pilatos, mas não suportava as perguntas sobre filosofia grega e, além disso, sangue era o de que mais os romanos gostavam, eram sádicos, ladrões... Voltou à vida simples da Galileia onde morava um jovem de inteligência pródiga e que também não conseguia
ingressar em nenhuma organização ou facção da época, Jesus. Lázaro uma pessoa de muitas frustrações e de sonhos abundantes - mas como homem não conseguiria fazer como Deus, através da palavra “faça-se” do Gênesis. Foi seguindo os passos da vida, adolescente, noivado, casamento e talvez filhos. Não consta que tinha prole, mas esposa quase todo mundo tem. A amizade com Jesus era notória e reciproca, a existência de duas irmãs também, a esposa aparece somente aqui neste texto que lanço aos incrédulos. Vou descrever a esposa que arranjei para Lázaro. Cuidadosa, sabia dos problemas afetos ao esposo que vivia doente, com tosses e moleza nas pernas, tomava chás e tinha um fígado que repugnava o vinho, mesmo com a presença do mestre, que, com poder para curar, foi deixando a doença ao enfermiço, porque as doenças dele eram em grande parte psicossomáticas ou do espírito, como queiram, assim o ciúme, as frustrações, os sonhos grandiosos e o ódio aos Zelotas e aos romanos lhe deram muitas úlceras e gripes. A esposa não suportava mais colher folhas do jardim para chás e lavar os pés dele com ervas, contudo os males de Lázaro não regrediam - era só pegar um ventinho que vinha o
resfriado, com sucessivos espirros. Morreu Lázaro, Jesus andava por outras bandas e não voltou para o funeral. A esposa do morto morre de desgosto e é sepultada com ele, por ironia e para
protegê-lo talvez. Ali bem perto, os egípcios eram enterrados com os serviçais, riquezas e pessoas queridas para não irem sozinhos. Que ironia. Eu, hein! Jesus avisado da morte do amigo,
dizia que Lázaro “dorme”. Jesus disse que Lázaro “dorme”, não disse nada da esposa, se dormia ou não; mas depois disso, voltou Jesus, miudinho, e suas irmãs logo se queixaram da ausência do
mestre e este quis que abrisse a tumba e deu um grito: Lázaro vem para fora. Dentro da sepultura o morto começou a mexer-se nos panos e sentou-se, a esposa colhida pela energia divina sentou-se ao lado, Lázaro ia sair, mas:
- Lázaro, não! Pode pegar um resfriado.
Contrariado, saiu o que estivera morto.

6 comentários:

  1. Assim não dá, Camilo!!! Estou gargalhando da história romântica entre o Lázaro e a esposa, arrumada por você, um cupido autêntico e pondo à prova os milagres de Jesus... Haja Deus, viu! Sua fértil imaginação... e o autoritarismo da esposa!! Sempre nós, as mulheres!!
    Abraço, amigo! Célia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc viu que eu respetei a fé alheia,né; mas..
      Camilo

      Excluir
  2. kkkkkkk Essa foi boa, Camilo! Eu nem desconfiava qual rumo a história ia seguir. Me enganou direitinho. :) Ótima ideia! Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu enganei a Carlas Ceres! Então o texto está aprovado, não mudo mais. Abção.
      Camilo

      Excluir
  3. Ótimo!! Abração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Abç e beijinhos, Lu.
      Camilo.

      Excluir

Seu comentário é valioso. Grato.